Os Tops do Kacic | Melhores Filmes de Terror

455 9

Quem acompanha meu trabalho aqui, no Mundo Blá, sabe muito bem que o horror sempre foi meu gênero preferido. Apesar de ser um gênero que sofre demais com o pouco número de lançamentos (muitos deles de qualidade duvidosa), o horror, quando acerta, faz com que o espectador experimente sensações que nenhum outro gênero consegue despertar.

Pensando nisso, o MB traz para você uma seleção impecável com os vinte e poucos filmes de terror que mais influenciaram/marcaram este que vos escreve. Então, apague as luzes, tranque as portas e embarque nesta aterrorizante viagem com este primeiro “Os Tops do Kacic: Melhores Filmes de Terror”!

Começando…

20. O Chamado (The Ring, EUA, 2002) | Direção: Gore Verbinski

A produção nipônica O Chamado foi a responsável por dar início ao famoso J-Horror, gênero que popularizou o horror japonês e o transformou em uma febre mundial. Este remake americano consegue ser melhor que o original, graças à direção cheia de estética e estilo do diretor Gore Verbinski (Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra) e aos efeitos especiais muito superiores.

CENA DO PAVOR: A aterrorizante menina Samara saindo do poço e depois da televisão. Literalmente.

19. O Grito (The Grudge, EUA, 2004) | Direção: Takashi Shimizu

O Grito seguiu quase o mesmo caminho que O Chamado. Outro remake de uma produção japonesa, o filme também supera sua versão original graças aos efeitos especiais e de maquiagem, bastante superiores.

CENA DO PAVOR: A coisa-ruim Sadako saindo debaixo dos lençóis da cama, onde uma infeliz está deitada.

18. A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street, EUA, 1984) | Direção: Wes Craven

Antes de virar piada graças a uma sequência pior do que a outra, o assassino carbonizado da garra de ferro Freddy Krueger aterrorizou pra valer neste primeiro A Hora do Pesadelo, obra-prima do mestre Wes Craven (Quadrilha de Sádicos, Pânico). A atuação repleta de maldade do ótimo Robert Englund e a impressionante maquiagem fizeram de Krueger um ícone do gênero, que persiste até hoje.

CENA DO PAVOR: A garra de Freddy Krueger saindo debaixo da água de uma banheira, onde a protagonista se banha (e cochila).

17. Carrie: A Estranha (Carrie, EUA, 1976) | Direção: Brian De Palma

Primeira obra baseada no trabalho do mestre Stephen King deste TOP 20, Carrie: A Estranha é um clássico com a marca de outro mestre, o diretor Brian De Palma. A atuação de Sissy Spacek é o grande trunfo do filme, que ganha de longe do remake lançado em 2013 e estrelado pela insossa Chloe Grace Moretz (A 5a Onda).

CENA DO PAVOR: Depois de detonar o baile de formatura, Carrie chega em casa e, literalmente, crucifica sua mãe na parede. Que maneira de encerrar a noite, hein!

16. Madrugada dos Mortos (Dawn of the Dead, EUA, 2004) | Direção: Zack Snyder

Remake de um dos clássicos do pai dos zumbis, George A. Romero, Madrugada dos Mortos supera qualquer filme do gênero graças a um pequeno detalhe: os zumbis correm. Não há tempo para os protagonistas pensarem no que fazer e o filme é uma corrida desenfreada pela sobrevivência, pontuada por uma sequência de abertura simplesmente brilhante. Ponto para Zack Snyder, que hoje vive quebrando a cabeça com seu envolvimento no universo cinematográfico da DC Comics.

CENA DO PAVOR: O parto de um bebê zumbi. De arrepiar!

15. O Massacre da Serra-Elétrica (The Texas Chainsaw Massacre, EUA, 1974) | Direção: Tobe Hooper

Outro clássico deste TOP 20, o filme marcou época ao pegar um fato mais ou menos real e extrapolar todos os limites com ele. O diretor Tobe Hooper (que colocou dois filmes nesta lista e depois não dirigiu mais nada que prestasse), ainda por cima, criou outro ícone do cinema de terror: o assassino com máscara de pele humana Leatherface, o dono da serra-elétrica que dá nome ao filme.

CENA DO PAVOR: O jantar familiar da sequência final, onde a protagonista é obrigada a aturar todo tipo de tortura da adorável família do assassino demente.

14. Viagem Maldita (The Hills Have Eyes, EUA/França, 2006) | Direção: Alexandre Aja

Outro remake a fazer parte deste TOP 20 e outra refilmagem que supera o original, neste caso o já citado Quadrilha de Sádicos, do mestre Wes Craven. Aqui, o diretor Alexandre Aja (do também pauleira Alta Tensão) coloca sua mão pesada e constrói um filme brutal e, por vezes, insuportável em sua violência crua.

CENA DO PAVOR: O primeiro ataque dos mutantes assassinos ao trailer da família de protagonistas. Uma das sequências mais fortes e bem construídas do gênero horror.

13. Terror em Silent Hill (Silent Hill, EUA/França, 2006) | Direção: Christophe Gans

Com certeza uma das melhores adaptações cinematográficas de um game, Terror em Silent Hill tem diversas falhas, mas justifica sua presença neste ranking graças a uma atmosfera impecável e apavorante criada pelo experiente diretor francês Christophe Gans (Necronomicon: O Livro Proibido dos Mortos).

CENA DO PAVOR: O massacre final, onde a garota amaldiçoada, Alessa, estraçalha com os moradores de Silent Hill, usando como armas intermináveis arames-farpados bem afiados.

12. A Bruxa de Blair (The Blair Witch Project, EUA, 1999) | Direção: Eduardo Sánchez e Daniel Myrick

O filme que praticamente deu origem ao gênero found-footage ou filmagem em primeira pessoa, que hoje praticamente domina o cinema de horror e já mostra sinais de exaustão. Porém, nenhuma produção que veio depois conseguiu o resultado eficiente e apavorante de A Bruxa de Blair, um verdadeiro exercício de tensão de 80 minutos de duração.

CENA DO PAVOR: A frenética sequência final da produção, onde o que é sugerido é muito mais impressionante do que aquilo que poderia ser mostrado.

11. Drácula de Bram Stoker (Bram Stoker’s Dracula, EUA, 1992) | Direção: Francis Ford Coppola

Drácula de Bram Stoker não é assim um filme tão assustador. Mas é um filme tão esplendoroso e bem executado pelo genial Francis Ford Coppola, que imediatamente se tornou um novo clássico. Sem falar que Gary Oldman se tornou simplesmente o melhor e mais impressionante Conde Drácula da história do cinema.

CENA DO PAVOR: O aterrorizante cerco armado por Drácula para aprisionar o jovem Jonathan Harker (Keanu Reeves) e assim ficar com sua amada, Mina (Winona Ryder).

10. Mártires (Martyrs, França, 2008) | Direção: Pascal Laugier

Muita gente vai estranhar a presença deste Mártires neste TOP 20. Mas quem não conhece esta impressionante produção francesa precisa conhecer! Trata-se de um dos mais implacáveis estudos sobre as causas da maldade humana, contado de maneira explícita e sem concessões.

CENA DO PAVOR: Uma das protagonistas tem sua pele arrancada em tiras e o processo é mostrado em detalhes, enquanto ela ainda está viva. Aproveite e confira minha crítica do filme, aqui mesmo, no Mundo Blá.

09. O Exorcista (The Exorcist, EUA, 1973) | Direção: William Friedkin

Este dispensa qualquer comentário. Presença obrigatória de dez entre dez listas de melhores filmes de horror de todos os tempos, O Exorcista persiste até hoje como um dos clássicos definitivos do gênero. Não é um dos meus favoritos, mas a sequência do exorcismo em si é, sem dúvida, aterrorizantemente perfeita e atemporal.

CENA DO PAVOR: São várias. Mas ainda acho que a cena em que a garotinha possuída, Reagan (Linda Blair), se masturba usando um crucifixo, é a mais forte do filme e uma verdadeira blasfêmia em celuloide.

08. Cemitério Maldito (Pet Sematary, EUA, 1989) | Direção: Mary Lambert

Mais uma adaptação de Stephen King neste TOP 20, o violento terror Cemitério Maldito não faz concessões ao deixar o espectador se sentindo terrivelmente mal após o término do filme. Nem as criancinhas escapam ilesas da imaginação doentia do mestre King e da mão pesada da diretora Mary Lambert. Vale a pena ficar para os créditos finais para ouvir o antológico tema dos Ramones, “Pet Sematary”, composto especialmente para o filme.

CENA DO PAVOR: A morte do pequeno Cage Creed (Miko Hughes). Quem tem filhos nunca deveria ver esta cena.

07. A Hora do Espanto (Fright Night, EUA, 1985) | Direção: Tom Holland

Um daqueles filmes onde tudo deu certo, A Hora do Espanto é uma modesta produção do gênero, executada com genialidade por Tom Holland, o criador do boneco Chucky, de Brinquedo Assassino. Trata-se de uma produção muito bem-humorada e assustadora sobre vampiros, onde brilha o talento do falecido Roddy McDowell, que aqui interpreta um atrapalhado matador das criaturas da noite. A trilha-sonora também é de arrasar.

CENA DO PAVOR: A impressionante transformação do personagem Evil Ed (Stephen Geoffreys), da forma de lobo para a forma humana. Até hoje, uma das melhores sequências de transformação da história do cinema.

06. Sobrenatural (Insidious, EUA, 2010) | Direção: James Wan

Quando Invocação do Mal (The Conjuring) foi lançado nos cinemas em 2013, o burburinho foi geral. Mas em minha opinião, o melhor filme do diretor James Wan não é Invocação, mas sim este Sobrenatural, um dos filmes mais assustadores e subestimados dos últimos tempos. De trama original com uma pitadinha de homenagem à Poltergeist: O Fenômeno, este Sobrenatural assusta tanto, que o trauma persiste muito depois do filme ter terminado.

CENA DO PAVOR: O espírito dançando dentro da sala da família Lambert, em plena luz do dia, ao som da macabra canção “Tiptoe Through The Tulips”, do ainda mais sinistro cantor Tiny Tim. Brrrrrrr…

05. O Nevoeiro (The Mist, EUA, 2007) | Direção: Frank Darabont

Outra adaptação de Stephen King, este O Nevoeiro é a terceira história de King levada às telas pelo diretor Frank Darabont, dos excepcionais Um Sonho de Liberdade (The Shawshank Redemption, 1994) e À Espera de um Milagre (The Green Mile, 1999). Com carta branca do mestre, Darabont transforma a história de King em um verdadeiro estudo sobre o medo, escancarando a máxima de que o medo é capaz de transformar qualquer situação. O final utilizado por Darabont (diferente do da história de King) é um verdadeiro murro na boca do espectador.

CENA DO PAVOR: O ataque das asquerosas aranhas-mutantes aos protagonistas, dentro de uma farmácia arruinada.

04. O Iluminado (The Shining, EUA, 1980) | Direção: Stanley Kubrick

Outro clássico indiscutível do gênero e outra adaptação de King nesta lista. Apesar de King e o diretor Stanley Kubrick terem entrado em uma verdadeira guerra durante a produção do filme, O Iluminado é impecavelmente assustador. Uma verdadeira obra-prima, levada a níveis excepcionais graças à atuação monstruosa de Jack Nicholson.

CENA DO PAVOR: A revelação do conteúdo dentro do famigerado Quarto 237, do Hotel Overlook.

03. Poltergeist: O Fenômeno (Poltergeist, EUA, 1982) | Direção: Tobe Hooper

Segundo filme do diretor Hooper neste TOP 20, esta produção de Steven Spielberg marcou época graças aos seus fantasmas e espíritos zombeteiros terrivelmente assustadores. Infelizmente, o filme também ficou famoso nos bastidores devido às mortes de duas de suas protagonistas, incluindo a pequena Heather O’Rourke, que interpreta a garotinha Carol-Anne, o que rendeu ao filme a condição de amaldiçoado.

CENA DO PAVOR: O ataque de um palhaço de brinquedo possuído ao garoto Robbie Freeling (Oliver Robbins). Sei lá, eu sempre tive medo de palhaços.

02. Mortos de Fome (Ravenous, EUA, 1998) | Direção: Antonia Bird

A medalha de prata deste TOP 20 é de outro filme terrivelmente ignorado por crítica e público. Mortos de Fome chegou ao absurdo de ser classificado como uma comédia de humor-negro (!) quando estreou, em pouquíssimas salas, no Brasil, em 1998. No entanto, trata-se de um terror violento e inusitadamente original, com uma dupla de protagonistas espetacular, muito suspense e uma trilha-sonora matadora. Ah! E um pouco de canibalismo também, é claro!

CENA DO PAVOR: A cilada armada pelo ardiloso Capitão Ives (Robert Carlyle) sobre o destacamento de soldados liderados pelo Tenete John Boyd (Guy Pearce). Aterrorizante!

01. À Beira da Loucura (In the Mouth of Madness, EUA, 1994) | Direção: John Carpenter

Ainda o melhor filme de horror que vi em toda minha vida, cortesia do mestre John Carpenter (de outros dois clássicos do gênero, Halloween: A Noite do Terror e O Enigma de Outro Mundo). Um Sam Neill excelente, elementos de Stephen King e H.P. Lovecraft reunidos em uma só obra e um final que literalmente nos deixa à beira da loucura, fazem desta obra a mais aterrorizantemente completa do gênero horror. IMPERDÍVEL!

CENA DO PAVOR: A viagem noturna a partir da qual o personagem de Neill tenta chegar à cidade de Hobbs End, e onde acaba cruzando com figuras simplesmente aterrorizantes na escuridão da estrada. Aproveite e confira minha crítica do filme, aqui mesmo, no Mundo Blá.

MENÇÃO HONROSA: Evil Dead: A Morte do Demônio (Evil Dead, EUA, 1981) | Direção: Sam Raimi

Não é um dos meus preferidos, mas esta obra de Sam Raimi o revelou para o mundo, além de revolucionar o gênero para sempre. O filme gerou duas ótimas sequências, um remake também eficiente e a sensacional série do canal Starz, Ash Vs. Evil Dead.

CENA DO PAVOR: Um estupro cometido pelos galhos e cipós de uma árvore. Sim, é isso mesmo!

OS QUASE LÁ:

1408 (EUA, 2007) | Direção: Mikael Hafström

Este filme, baseado em outra história de Stephen King, não entrou entre os vinte por pouco. Trata-se de um ótimo suspense de horror, que deixa tênue a linha entre o terror psicológico e o terror real. John Cusack está ótimo no papel principal.

CENA DO PAVOR: Na verdade, não se trata de uma cena isolada, mas sim da desintegração mental pela qual o cético personagem de Cusack passa ao longo do filme.

Olhos Famintos (Jeepers Creepers, EUA, 2001) | Direção: Victor Salva

Este é o meu prazer proibido deste TOP 20. Sei que o filme não é nenhuma maravilha, mas, em minha opinião, trata-se de um filme original do gênero, apoiado em uma das criaturas mais assustadoras e impressionantes a surgirem no cinema nos últimos tempos. O final, que foge dos clichês, também é um tremendo diferencial.

CENA DO PAVOR: O ataque da criatura conhecida como The Creeper a uma delegacia, escancarando o terror que, até então, apenas a dupla de jovens protagonistas do filme sabiam da existência.

A Bruxa (The Witch, EUA, 2016) | Direção: Robert Eggers

O filme mais recente a ser citado neste ranking, A Bruxa é outro horror maduro, para o público adulto, que foge dos sustos e clichês baratos. Trata-de de uma pequena gema do gênero, que utiliza o horror de maneira alegórica e inteligente e, por isso mesmo, mais assustadora.

CENA DO PAVOR: Uma das sequências iniciais, onde a citada bruxa do título sequestra o bebê da sofrida família protagonista. Não podemos esquecer, é claro, do hoje famoso bode endiabrado, Black Phillip, que rouba diversas cenas do filme.

É isso aí! Mas e você? O que achou deste “Os Tops do Kacic”? CURTIU? Ou acha que falta algum filme na lista? Então, não deixe de deixar o seu JOINHA e seu comentário abaixo, e até o próximo TOP DO KACIC, aqui, no Mundo Blá!

Total 21 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?

Eduardo Kacic é roteirista de longa-metragens, crítico de cinema, palestrante e tradutor cinematográfico. Criador do extinto blog Gallo Movies, colaborou também com os blogs Formiga Elétrica e Filmes e Games. É colaborador do Humanoides, e agora veste a camisa do Mundo Blá! com muito orgulho. É São-Paulino doente, marido apaixonado da Lígia Oliveira e pai do Pedro Ceni. Sim, o sobrenome é em homenagem ao goleiro.

  • Lista muito boa. Assisti a maioria e já inclui os que verei em breve.
    Só pra causar uma pequena polêmica, senti falta de Sexta-feira 13 e Hellraiser.

    • Eduardo Kacic

      Olá meu amigo Alexandre! Hellraiser por pouco não entrou na lista, mas Sexta-feira 13 passou longe.. rsrsrsrs…
      Obrigado pelos comments, meu amigo!!
      Abraços!

  • Vitor Valadão Paulo

    Amigo onde tá invocação do mal 1 e 2

    • Eduardo Kacic

      Então, amigo… Eu gosto de ambos os filmes, mas ambos não estão entre os meus favoritos.
      Abraços.

  • lieninaua

    A lista esta muito boa, eu teria colocado alguns deles em outras colocações, senti falta também de Invocação do Mal e o filme Sobrenatural não entraria na minha lista (como você disse ao colega, passou longe, kkkkkk), mas achei bem interessante a primeira colocação, este eu nunca assisti e me interessou.

    • Eduardo Kacic

      Bacana, amiga… O que eu acho legal em listas é que sempre geram bastante discussões e opiniões diferentes. Eu gosto bastante de Invocação do Mal, principalmente o segundo, mas não consegui tirar nenhum filme da lista.
      Mas talvez devesse ter colocado ele em alguma menção honrosa… hehehe…
      Obrigado pela visita e pelos comments!!

  • Rodrigo Sava

    Gostei das indicações e das suas considerações. Fiquei curioso quanto a Mortos de Fome, Mártires e Viagem Maldita.

    • Eduardo Kacic

      Valeu Rodrigo, pela visita e pelos comments! São três grandes filmes do gênero, especialmente o Mortos de Fome, uma pequena obra-prima.
      Abraços!

  • Flavio Batista Dos Santos

    Velhao, q lista! alguns eu nao conhecia mas vou dar uma olhada.