Os 20 anos de Harry Potter e a Pedra Filosofal

173 0

Foi-me dado o privilégio de escrever sobre o aniversário de 20 anos da minha série de livros favorita: Harry Potter! Embora o lançamento do primeiro livro, Harry Potter e a Pedra Filosofal, tenha completado 20 anos nesta semana, por conta de sua chegada às livrarias em 26 de julho de 1997, a saga do bruxinho mais famoso do mundo começou bem mais cedo. A autora J.K. Rowling teve a ideia pela primeira vez em 1990, em uma viagem de trem de Manchester para King’s Cross, em Londres, e passou 5 anos planejando a história dos 7 livros da série.

Arte completa para a capa da primeira edição brasileira.

“VOCÊ É UM BRUXO, HARRY!”

A história começa na Rua dos Alfeneiros, número 4, onde os bruxos Minerva McGonagall e Alvo Dumbledore conversam sobre o “menino que sobreviveu”. A alcunha recebida pelo pequeno Harry está diretamente ligada ao grande vilão da trama, Voldemort. O maligno bruxo aterroriza a comunidade bruxa há 11 anos e, após matar Lilian e Tiago Potter, desaparece ao misteriosamente fracassar na tentativa de assassinar também o filho do casal, Harry, ainda um bebê. Não é sabido o motivo de Harry ter sobrevivido ao atentado e, além da própria vida, Potter traz consigo uma cicatriz na testa em forma de raio, como resultado da inusitada batalha. Rubeo Hagrid, braço direito de Dumbledore, leva o menino ao endereço citado no início do parágrafo, para que ele cresça com sua família trouxa (não bruxa), os Dursley, e fique longe dos holofotes do acontecimento.

10 anos se passam, Harry vive em um armário embaixo da escada e é sempre maltratado pelos seus tios, que conhecem a origem de seus pais, mas se recusam a dividir a história com o garoto. Após diversas tentativas de entrega de uma carta a Harry via correio-coruja, Hagrid localiza os Dursley e entrega a mensagem pessoalmente: trata-se de um convite de Dumbledore ao jovem para ingressar na Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, ao qual Harry prontamente aceita.

A partir deste momento, somos introduzidos a este mundo mágico: conhecemos o banco dos bruxos, o Beco Diagonal (uma espécie de shopping para bruxos) e vemos como o mesmo é conhecido de todos, mesmo que ele não saiba de ninguém.

A caminho da escola, no expresso de Hogwarts, Harry conhece seu melhor amigo para toda a vida, Rony Weasley, e já temos uma introdução de quem é Hermione Granger, a sabichona. A história então se desenvolve entre conhecermos o mundo bruxo, Harry investigar quem foram seus pais, o que aconteceu com eles e quem foi Voldemort, além de ter que conviver com uma irritante fama que constantemente o faz lembrar que seus pais morreram.

MUITO ALÉM DA LITERATURA

Apesar de eu gostar muito de outras séries, como O Senhor dos Anéis e As Crônicas de Gelo e Fogo, nenhuma delas tem inocência, carisma, fácil leitura e personagens tão cativantes como o mundo Harry Potter. O sucesso da saga rendeu o seguinte:

  • 7 LIVROS: já planejados desde o início e traduzidos para 79 idiomas, com publicações em 200 países, as obras venderam um total de 450 milhões de exemplares, de acordo com a editora britânica Bloombury;
  • 8 FILMES: o último livro foi dividido em dois filmes que concluíram a saga cinematográfica da criação de J.K. Rowlling. Os primeiros longas foram dirigidos por Chris Columbus, o terceiro por Alfonso Cuarón, o quarto por Mike Newell e os quatro últimos por David Yates, que foi o que melhor captou a essência da série e soube traduzi-la para a telona;
  • 1 PEÇA DE TEATRO: Em Harry Potter e a Criança Amaldiçoada, temos a continuação da saga, mostrando a vida adulta de Harry, Rony e Hermione;
  • OUTROS LIVROS: Quadribol Através dos Tempos e Animais Fantásticos e Onde Habitam, livros lidos pelas personagens de Harry Potter na biblioteca de Hogwarts, saíram da ficção e ganharam suas versões aqui no mundo real. O sucesso foi tanto que Animais Fantásticos já virou um ótimo filme (leia a crítica AQUI), um prelúdio também dirigido por David Yates, que irá render diversas outras continuações, sempre se conectando de alguma forma às histórias que já conhecemos.

Como leitura fanática da série, fiz com que todos os meus amigos e parentes, que me azucrinavam por ler um livro de um menino bruxo numa escola de magia, embarcassem na leitura até que, em um certo ponto (exatamente em O Prisioneiro de Azkaban, terceiro livro) todos disseram “é… até que é legalzinho”, para não darem o braço a torcer. Hoje, mesmo o mais cético deles sabe exatamente que fim teve Harry, Rony, Hermione, Dumbledore e Snape.

Difícil concentrar o texto em apenas uma parte da história. Sou pottermaníaca de carteirinha, chorei muito lendo os livros 5, 6 e 7 (muitas vezes no metrô) e não tenho vergonha de assumir. Garanto a todos que, se vocês se entregarem à série, ela te encantará da mesma forma que encantou a mim e a milhões de pessoas.

Feliz aniversário, Harry!

Total 6 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?

Sou uma louca viciada em filmes e seriados a quase 30 anos. Finalmente inicio minha carreira profissional como escritora desta página e não pretendo parar. Me aguardem!