A cultura além do entretenimento em Poder Suave – Soft Power

153 0

Ser temido ou ser amado? Com a globalização e o estreitamento das fronteiras, as manifestações culturais provaram-se, no decorrer do século XX, estratégias mais eficientes para a conquista dos corações e das mentes dos mais variados povos do que as guerras. A maneira como a cultura, com suas vertentes e nacionalidades, disseminou-se pelo globo e extrapolou a finalidade escapista é surpreendente. A capacidade de, por exemplo, telenovelas interromperem guerras, de Hollywood abrir fronteiras para Washington ou da música dos Beatles derrubar as muralhas soviéticas são mostras do potencial que a cultura tem de transformar o contexto geopolítico de sua época. É sobre tal potencial que o escritor Franthiesco Ballerini discorre em seu mais recente livro, Poder Suave – Soft Power (Summus Editorial, 2017, 216 p.)

MAIS PERSUASIVAS QUE CANHÕES

Capa da edição publicada pela Summus.

Utilizado pela primeira vez pelo cientista político Joseph Nye na década de 1980, o termo “poder suave” designa a capacidade de um Estado ou uma instituição influenciar a opinião pública para que seus objetivos sejam cumpridos. Acompanhando a humanidade há milênios, o conceito se fez sentir sobretudo na cultura. O exemplo mais clássico é Hollywood, que, com seus filmes e produtos dele derivados, reproduz um estilo de vida que serve muito bem aos interesses americanos no campo da política e da economia. Porém, diversos outros tipos de poder suave têm mostrado sua força ao longo dos séculos, deixando claro que ideias podem, por vezes, ser mais persuasivas que canhões.

Dividida em 14 capítulos, a obra mostra que o poder suave pode trazer benefícios políticos, sociais, econômicos, turísticos e diplomáticos para os países cuja herança cultural é forte e legítima internacionalmente. Nações detentoras de tal poder são capazes, inclusive, de amenizar um passado em que seus líderes optavam frequentemente pelas armas para conseguir o que queriam.

Na avaliação de Franthiesco Ballerini, o poder suave parece ser mais eficiente e próspero quando nasce e permanece livre na iniciativa privada e individual dentro de um sistema de trocas econômicas. “Mas isso não quer dizer que o Estado não possa se envolver no processo”, afirma, explicando que grande parte dos museus italianos que ostentam a arte renascentista é gerida pelo governo, bem como as casas de balé na Rússia. “Tal controle certamente gera bons dividendos para o poder público”, avalia o autor.

“Hoje, ser amado é mais eficiente e menos custoso que ser temido”, afirma Ballerini. Para ele, os países que possuírem instituições e agentes culturais com poder simbólico com legitimidade internacional serão aqueles com mais chances de ter um poder suave cultural eficiente e duradouro. Situados no topo da pirâmide, vão modelar as preferências do mundo.

O AUTOR

Franthiesco Ballerini, jornalista e mestre em Comunicação Social, foi repórter e crítico do Grupo Estado por oito anos, tendo realizado reportagens em países como México, Canadá, Estados Unidos, Índia e Argentina. Foi colaborador de diversas revistas, como Bravo! e Cult, além de colunista cultural da Rádio Eldorado e da TV Gazeta.

Franthiesco Ballerini

É autor dos livros Diário de Bollywood, Cinema brasileiro no século 21 e Jornalismo cultural no século 21, todos publicados pela Summus. Ex-coordenador geral da Academia Internacional de Cinema, é professor de Comunicação e Audiovisual na Fundação Armando Alvares Penteado (Faap), na Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) e nas Faculdades Integradas Rio Branco. Colunista do site Observatório da Imprensa, foi produtor geral do curta Legacy, feito para a Giorgio Armani, roteirista do documentário Bollyworld (Índia) e diretor e roteirista de Nome, que participou de seis festivais nacionais e internacionais.

Ficha Técnica

Título: Poder Suave (Soft Power)
Autor: Franthiesco Ballerini
Editora: Summus Editorial
Preço: R$ 72,50 (E-book: R$ 46,10)
Páginas: 216 (17 x 24 cm)
ISBN: 978-85-323-1064-4
Atendimento ao consumidor: (11) 3865-9890
Site: www.summus.com.br

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?