Cinema | Crítica: “Lino”, a animação nacional que promete divertir toda a família

124 0

Engraçado, emocionante e encorajador. Todas essas características podemos encontrar neste belíssimo filme dirigido por Rafael Ribas e distribuído pela Fox Filmes.

Lino, um filme totalmente brasileiro, nos conta a história de um animador de festas infantis que usa uma roupa ridícula de um gato gigante e não aguenta mais os maus tratos a que é submetido pelas mesmas crianças que luta tanto para animar. Decidido a mudar de vida, ele contrata os serviços de um feiticeiro, mas a magia dá errado e acaba sendo um tiro no pé. Lino se transforma no gato gigante que ele representado, e os problemas não param por aí. Depois de ser despejado de seu apartamento por falta de pagamento Lino acaba hospedado na cara de um vizinho que rouba sua fantasia de gato e, com ela, comete roubos em várias lojas. Não bastasse os outros problemas que tem, Lino ainda terá que provar sua inocência.

Com dublagens de Selton Mello (de O Palhaço e O  Filme da Minha Vida) que dá vida ao personagem Lino, o filme conta ainda com Dira Paes (de Dois Filhos e Francisco e Ó Paí, Ó) e Paolla Oliveira (de Budapeste e Real: O Plano por trás da História) também completam esse time de dubladores.

Ao contrário dos diversos filmes que estamos acostumados a ver onde roteiro é sempre previsível, Lino não trata apenas da batalha do mocinho contra o vilão e um final feliz. Em Lino, desde que ele se transforma em um gato de verdade, o vilão fica em segundo plano, já que a maior preocupação é o que fazer para retornar à sua forma humana novamente.

Um filme que diverte não apenas as crianças, mas também os adultos, devido à cômica dublagem de Selton e os policiais que aparecem para tentar desvendar o caso. No desenrolar da trama podemos perceber várias referências utilizadas pelo diretor Rafael Ribas, como a relação entre Lino e a bebezinha que o encontra e faz parte de todo o desenrolar da história (que nos remete à Monstros S.A.) e também a forma atrapalhada dos policiais, que remete a alguns clássicos filmes de besteirol americano.

O filme foi todo feito em 3D, com algumas partes com animação tradicional em 2D. A trilha sonora, bastante presente e que ajuda a conduzir a trama, serve também para dar alegria e transmitir mensagem de incentivo ao espectador.

Lino tem estreia confirmada para o dia 7 de setembro em circuito nacional, e é excelente programa para toda a família.

Total 1 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?

Aquela que mal consegue terminar as séries que está vendo atualmente. Mesmo assim adiciona ainda mais séries na sua lista. Amo música, literatura, cinema e tudo que há de bom culturalmente. Estudante de jornalismo, tenho a escrita como minha paixão e como ferramenta de trabalho para o resto da vida. E como hobby, abuso de meus dotes culinários.