Blá em Casa | 22 Balas

380 0

Dia após dia, Hollywood nos traz uma infinidade de filmes de ação, e, na maioria das vezes, o enredo do filme não apresenta muito mais que isso. É apenas a ação por si só, não há nada que nos faça pensar, não existem conflitos internos e os personagens tendem a ser extremamente superficiais. Pouco tempo depois de assistirmos, o filme cai num buraco negro e nos surpreendemos se voltamos a assistí-lo no futuro, porque sequer havíamos guardado qualquer referência da película.

O cinema europeu, em contraponto a esse princípio, costuma trazer bons filmes de ação onde o conflito existente nos personagens torna histórias comuns e enredos batidos em uma experiência diferente e interessante, onde o ritmo é, por vezes mais lento, mas mas essa eventual lentidão é que nos proporciona um grande filme.

É esse o caso de “22 Balas” (L’Immortel, no título original), produção francesa do ano de 2010. O filme nos conta o drama vivido por Charly Mattei (Jean Reno, de O Profissional e O Código Da Vinci), um chefão da máfia marselhesa que decide se retirar dos negócios e viver uma vida tranquila ao lado da família, mas que vê seus sonhos ruir quando sofre um atentado num estacionamento, é atingido por 22 balas, mas, milagrosamente, sobrevive.

Ainda no hospital, passa a ser observado por agentes da polícia, chefiados pela oficial Marie Goldman (Marina Fois, de Polissia e Asterix e Obelix: Missão Cleópatra).

Entre os que visitam Charly no hospital estão seu advogado Martin (Jean-Pierre Darroussin, de Um Amor em Paris e A Vida de Uma Mulher), seu braço direito, Karim (Moussa Maaskri, de A Conexão Francesa e O Crime dos Anjos), (sua mãe Stella (Catherine Samie, de Uma Cama para Três e À Francesa) e Tony Zacchia (Kad Merad, de De Volta para o Passado e Marseille), amigo de Charly desde a infância, herdeiro do império mafioso e que chega ao hospital sobre forte esquema de segurança de seus guarda-costas, bem como os olhos atentos da polícia.

O atentado sofrido por Charly expõe uma situação que, até então, ele sequer supunha que pudesse existir desde que abandou o crime: mesmo afastado, ele ainda tem desafetos e tanto ele quanto sua família correm risco de morte. Pior ainda é descobrir que o responsável pelo atentado está muito mais perto do que poderia imaginar, e o primeiro a ser atingido pela guerra que se instala é Karim.

Charly promete vingar a morte do amigo e, pouco a pouco, devido às limitações que sofre após o atentado do qual foi vítima, vai realizando seu intento. Entretanto, suas ações geram reações, e com isso, seus filhos passam a correr sérios riscos, ao ponto do implacável e frio assassino chorar por medo de perdê-los.

Se aos poucos vamos descobrindo os medos e fraquezas da personalidade de Charly, que vai sendo exposta camada por camada, também podemos observar que seus inimigos nada ficam a dever no quesito ousadia, frieza e crueldade. E apesar de expor alguns detalhes importantes no desenrolar da história, as reviravoltas garantem um filme bastante surpreendente.

22 Balas é uma boa pedida para quem está de bobeira nesse final de semana prolongado. Pra quem tem NET, o filme está disponível no NOW. Pra quem não tem, vale a busca num catálogo streaming, pois, se não é exatamente uma “diversão” pra toda a família, é excelente pra quem gosta de filmes policiais densos e com desfechos inesperados.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?

Casado, pai do Eduardo Filho. Músico nas horas vagas (cada vez menos vagas) e fã de filmes antigos. Escreve a coluna Blá Cult, cobre shows, faz entrevistas, é responsável por parcerias e novos projetos no Mundo Blá e apresentador do programa Blá, Blá, Blá... Ufa!!