QUADRINHOS | RESENHA – 10 MELHORES LEITURAS DE QUADRINHOS DE 2017

172 0

2017 está terminando e, neste ano, tivemos um grande número de publicações excepcionais.

Desta forma, depois de ter lido 53 HQs (9 a menos que o ano passado – pois é, ter filhos dá nisso, menos tempo para o seu entretenimento – não que isso seja uma coisa ruim, pelo contrário, filhos são a melhor coisa do mundo), decidi separar as 10 melhores leituras deste ano e, talvez, dar ao leitor do Mundo Blá boas opções de leitura para 2018. São leituras que ficarão com você (muito provavelmente) pelo resto da vida.

Também quero dar o devido destaque ao pessoal da Pipoca & Nanquim que chegou chutando as portas do mercado editorial em 2017 e nos trouxe edições com ótimo acabamento e qualidade. Deles, temos duas ótimas publicações na lista abaixo. Embora 4 de seus lançamentos não tenham entrado na lista (Espadas e Bruxas, Cannon, Beasts of Burden e o livro Conan: O Bárbaro – que eu não li… ainda), vale a pena conferir cada um deles.

Sem mais delongas, vamos lá:

1 – Do Inferno – de Alan Moore e Eddie Campbell

Que obra prima!!! Alan Moore e Eddie Campbell afiadíssimos. A HQ da Editora Veneta traz a história do primeiro e maior serial killer de todos os tempos, Jack: O Estripador. Não vou afirmar que o assassino aqui retratado é o verdadeiro, afinal Alan Moore pega um dos suspeitos e, à partir de algumas evidências e um belíssimo trabalho de pesquisa realizado usando várias fontes e historiadores do caso (está tudo descrito nos Apêndices da publicação e sim, a leitura deles é obrigatória) nos dá quase certeza de que existe uma possibilidade muito grande dos fatos serem reais. Ao terminar a edição você fica sedento por mais e mais (eu mesmo assisti uns 5 documentários sobre Jack após a leitura). Além disso, a HQ retrata muito bem o estilo de vida das pessoas (principalmente as prostitutas) e as diferenças entre os ricos e dos pobres que viviam em East End no ano de 1888 em Londres.

2 – Condado de Essex – de Jeff Lemire

Uma leitura quase biográfica. Nesta publicação da Editora Mino, Jeff Lemire nos transporta para o Condado de Essex, uma pequena comunidade no Canadá (que é também onde ele cresceu) e, em 3 contos que se entrelaçam, o autor nos apresenta o estilo de vida das pessoas e sua ligação com o esporte mais famoso daquele país: o hóquei. Falar mais pode estragar sua leitura, mas já adianto que é emocionante.

3 – Pílulas Azuis – de Frederik Peeters

 

Frederik Peeters nos conta sua experiência de vida ao manter um relacionamento com uma pessoa portadora do vírus HIV ativo. Uma história esclarecedora e que pode romper vários preconceitos de muitos leitores (incluindo este que lhe escreve) sobre como é a vida de um casal cujo medo (do vírus e das pessoas ao redor) é uma presença constante. Com certeza esta é uma daquelas histórias que pode mudar seu modo de ver a vida e lhe mostrar que a felicidade pode ser encontrada, não importa qual seja a diversidade. Um lançamento da Editora Nemo.

4 – O Homem que Passeia – de Jiro Taniguchi

Quando comprei esta publicação da Editora Devir, li em algum lugar que um executivo deveria ler pelo menos um capítulo por dia desde mangá escrito e desenhado pelo falecido mangaká Jiro Taniguchi. Mas, na verdade, acho que este conselho devia ser dado à qualquer um que tenha aquela vida corrida e que não tenha muito tempo para si mesmo. Aqui, o autor nos apresenta a um homem que contempla toda paisagem pela qual passa caminhando. Observa a tudo e a todos, participando ou não de diversas situações enquanto caminha. Uma leitura que nos ensina que às vezes, temos que parar e prestar mais atenção. Até mesmo nas coisas quase imperceptíveis da vida.

5 – Moby Dick – de Christophe Chabouté

Sempre quis ler a história escrita por Herman Melville (que é baseada na história real do Baleeiro Essex que naufragou em novembro de 1820 após o ataque de um cachalote – história contada no filme dirigido por Ron Howard, No Coração do Mar), mas, infelizmente, nunca tive a oportunidade… até aqui. Concretizei o desejo graças à Editora Pipoca & Nanquim, que nos traz esta adaptação sensacional do livro e ainda nos brinda com a arte do artista francês Christophe Chabouté (publicado pela primeira vez no Brasil). Um mergulho na psique do obcecado Capitão Ahab na busca pelo cachalote branco que levou sua perna direita através dos olhos do narrador Ismael.

6 – Aqui – de Richard McGuire

Nesta publicação genial de Richard McGuire pela Editora Quadrinhos na Cia., acompanhamos a história de um canto de uma casa e o que aconteceu ali por milhares de anos (seja antes ou depois da construção da mesma). Uma ideia genial que nasceu de um projeto que o autor apresentou à Art Spiegelman durante um curso nos anos 80. E existe sim uma narrativa, sendo necessário uma segunda leitura para que possamos nos atentar à todos os acontecimentos nas diferentes linhas temporais. Com certeza uma obra que expande as infinitas possibilidades de linguagem dos quadrinhos.

7 – Justiceiro MAX: Desabrigado – de Jason Aaron e Steve Dillon

Finalmente a Editora Panini lançou a conclusão da saga escrita por Jason Aaron e desenhada por Steve Dillon para o Justiceiro. Coloco esta edição aqui pois ela é, com o perdão da palavra, boa pra caralho!!! Desde o primeiro volume (Justiceiro MAX: Rei do Crime), Aaron vem construindo a história de modo à chegar ao embate final entre Frank Castle e Wilson Fisk. São 4 volumes e eu aconselho veementemente que você os compre e leia.

8 – Sandman Edição Definitiva: Volumes 03 e 04 – de Neil Gaiman

Sandman é um dos grandes pilares do quadrinhos. Na verdade, coloco a obra de Neil Gaiman no topo junto com Watchmen de Alan Moore e O Cavaleiro das Trevas de Frank Miller. Neste ano, finalmente paguei meu pecado e finalizei a série com estas edições definitivas publicadas pela Editora Panini. Não seja um pecador como eu e leia Sandman.

9 – Sandman Prelúdio – de Neil Gaiman e J.H. Williams III

Porque Sandman duas vezes na lista? Ora, porque Neil Gaiman finalmente voltou aos personagens que não escreve desde os anos 90. Muito se especulou se o autor conseguiria manter a qualidade de escrita depois de tanto tempo, e a resposta não poderia ser mais positiva. Além disso temos a arte de J.H. Williams III que nos dá uma pintura à cada página. Uma obra belíssima publicada em 3 volumes. Mas espere um pouco por que a Editora Panini vai lançar um volume único este ano. Enquanto isso, vá lendo a série clássica.

10 – Um Pequeno Assassinato – de Alan Moore e Oscar Zárate

Editora Pipoca & Nanquim e Alan Moore duas vezes na lista!!! Aqui temos a história do publicitário bem sucedido Timothy Hole que ganha a oportunidade de criar uma campanha publicitária de um refrigerante para Rússia nos anos 80. Porém, desde o início da história Timothy é perseguido por um garoto que não sabe quem é ou até mesmo se ele é real ou não. Moore, acompanhado da arte certeira de Zárate, nos leva à uma jornada de conhecimento próprio e uma reflexão sobre os pequenos assassinatos que todos cometemos para seguir em frente da nossa vida pessoal, profissional e amorosa. Como diria o Danielzinho do Pipoca: ‘um petardo!’.

 

E assim leitor, desejo à todos um ótimo ano novo e que 2018 continue com esta boa safra de boas leituras!

Um abraço!

Total 1 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?

Formado em Publicidade e Propaganda (mas sempre trabalhou no turismo) considera-se membro de uma espécie em extinção no planeta: os DCnautas. Sempre manteve boa parte dos recursos financeiros voltados para à leitura e ao cinema (e agora, casado, ao sustento da casa). Cinema, séries, quadrinhos, livros, action figures e música são considerados partes importantes no dia a dia.