The Flash | S01E11 – The Sound and the Fury

178 0

E mais um vilão clássico aparece em The Flash, e o melhor, traz inúmeras questões sobre o passado de Wells, nos mostra uma verdade sobre seu presente e nos faz questionar seu futuro. E olha, gostei demais da narrativa de Barry falando sobre aqueles que o ajudam a se tornar o herói necessário.

Aqui somos apresentados a Hartley Rathaway, o Flautista, que no passado era o número 1 de Wells, mas teve diversos problemas desde que o gerador explodiu, mesmo que ele tivesse alertado o seu chefe. A forma arrogante como ele foi apresentado, como Cisco e Caitlin não gostam dele e ele só pensando em trabalhar, mas sendo expulso por Wells quando tudo deu errado, foi sensacional.

Com problemas ele resolveu ir atrás de Wells, seus protegidos e seu novo número 1: Flash. Só que com Wells por trás de Flash e agindo da melhor forma possível em equipe e com pensamento lógico afiado, ganhou de seu pupilo e evitou o pior para Barry, que estava tendo o corpo destruído com a vibração do Flautista.

E agora começam a dar mais destaques a origem de Ronnie e Hartley agora se torna fundamental nesse momento, pois ele demonstra saber o que realmente aconteceu com ele. Só que nessa jogada de Hartley ele acabou colocando Wells em maus lençóis com Caitlin, que não o perdoa de ter acionado o acelerador sabendo seus riscos.

Wells também traz novidades, como o fato de que seu poder de aceleração está desestabilizado, o que pode ter acontecido com o acelerador de partículas. Gideon faz todos os cálculos possíveis para o Tachyon possa recarregar sua velocidade, mas tudo é incerto.

A parte mais humana, sem poderes e confusão, ficou para Eddie e Joe que começam a querer investigar mais sobre Wells, devido a preocupação que Joe tem pelo filho. Eddie não sabe disso, mas está ao lado de Joe nesse trabalho.

Enquanto isso, Iris começa a trabalhar no jornal da cidade e busca se destacar com garra, mas seu editor só quer uma coisa: sua ligação com Flash.

Agora The Flash começa a explorar outras facetas de seus personagens e dar um tempo em cima de origens, conseguindo desenvolver melhor suas tramas, já que não precisa focar em sua origem e a consolidar seu universo.

Total 0 Votes
0

Tell us how can we improve this post?

+ = Verify Human or Spambot ?

Quem escreveu isso?

Sou formado em Sistemas de Informações, e amante de televisão. Trabalho, leio bastante, estudo, vou a cinemas, parques e corro (ultrapassada a meta pessoal dos 10km), e ainda assim vejo séries e escrevo sobre elas. Sim, nem eu sei como consigo fazer a organização de minha agenda no meio de tantas nerdices.